Você está aqui: Página Inicial > Notícias > ESG homenageia o Dia do Exército

Notícias

ESG homenageia o Dia do Exército

            Para marcar o Dia do Exército Brasileiro, celebrado no dia 19 de abril, a Escola Superior de Guerra (ESG) realizou uma palestra alusiva à data, no dia 30 de abril. Seguindo as orientações de enfrentamento à COVID-19, o evento aconteceu por videoconferência para os estagiários do Curso de Altos Estudos em Política e Estratégia (CAEPE) e para o Corpo Permanente e Administrativo da Escola.

            Com a presença do Comandante da ESG, Almirante de Esquadra Wladmilson Borges de Aguiar, o Diretor do Campus Rio da Escola e Assistente Militar do Exército na ESG, General de Brigada Marco Antonio Martin da Silva, realizou a abertura da palestra. “O passado nunca deve ser esquecido, especialmente um passado glorioso que traduz a nacionalidade brasileira. Foi justamente no dia 19 de abril de 1648 que surgiu pela primeira vez a palavra “pátria” no Brasil”, afirmou o General Martin. Uma mensagem especial do Comandante do Exército, General de Exército Edson Leal Pujol aos integrantes da ESG foi exibida.

            Em seguida, foi lida a Ordem do Dia do Comandante do Exército. Na sequência, aconteceu uma palestra alusiva ao Exército Brasileiro, realizada por estagiários do CAEPE pertencentes ao Exército, com debate ao final. 

 

Ordem do Dia

19 de abril de 1648.

Quase  quatro séculos nos separam dos feitos dos heróis da Batalha de Guararapes. Aqueles brasileiros lutaram sem temor para defender o território colonial do invasor estrangeiro e, ao mesmo tempo, inauguraram um sentimento genuíno de pertencimento à terra e de amor à Pátria. Plantaram a semente de um país forte e soberano, de um povo capaz, guerreiro e solidário.

Naquele dia, nasceu o embrião do Exército Brasileiro, mescla indissolúvel de homens e mulheres, de índios, negros, mestiços e brancos; parcela indissociável da coletividade.

Desde então, tornamo-nos, ao costado da Marinha do Brasil e na ala da Força Aérea Brasileira, os guardiões deste berço sagrado, em vigília permanente para a defesa da Pátria, dos Poderes Constitucionais, da Lei e da Ordem.

Lutando sem temor, conquistamos nossa independência, moldamos nosso território e consolidamos nossa democracia. Enfrentamos toda sorte de oponentes e ameaças internas e externas. Vencemos. Definitivamente, vencemos todos aqueles que se apresentaram como inimigos do Brasil.

Aos que, no passado, lutaram sem temor, compondo as fileiras verde-oliva, dando o seu sangue e, até mesmo, suas vidas pela grandeza do Exército e da Pátria, o reconhecimento, a gratidão e a ratificação do compromisso prestado perante o Pavilhão Nacional.

Aos paladinos imortais Francisco Barreto de Menezes, Maria Quitéria, Caxias, Osório, Mallet, Mascarenhas de Morais e muitos outros que, empunhando armas, conduziram os destinos desta invicta instituição, a nossa solene saudação militar.

Profético, Pero Vaz de Caminha, escrivão da esquadra descobridora, ao aportar em Vera Cruz, não hesitou em escrever a El Rei de Portugal, dizendo que “nessa terra, em se plantando, tudo dá.”

A semente, por certo, germinou. Vera Cruz transformou-se em um país continental, abençoado por Deus e habitado por gente trabalhadora, ordeira e feliz.

À altura de sua grandeza, o Brasil possui, hoje, uma Força Terrestre comprometida, preparada e eficiente, em sintonia com as necessidades e aspirações do país.

Agora mesmo, na Operação COVID-19, estamos na linha de frente, apoiando o governo federal, os governos estaduais e os municípios no combate a uma das maiores crises vividas pelo Brasil nos últimos tempos. A construção de hospitais de campanha, a desinfecção de instalações públicas, a produção de medicamentos e de materiais de proteção individual, a distribuição de alimentos e a participação em campanhas de conscientização, vacinação e doação de sangue, além de muitas outras ações, já empregam, diariamente, mais de 25 mil militares do Exército em todas as regiões do país.

Nação brasileira, nossa razão de ser e existir, conte sempre com o Braço Forte e a Mão Amiga do seu Exército. Amálgama da sociedade, cônscios dos nossos deveres de militar e cidadão, dos Pampas à Amazônia, do litoral ao Pantanal, exclusivamente dedicados, disciplinados, aptos e capacitados, somos 220 mil combatentes prontos para lutar sem temor!

 Brasil Acima de Tudo!

General de Exército Edson Leal Pujol
Comandante do Exército