Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Especialistas em Logística e Mobilização são diplomados pela ESG

Notícias

Especialistas em Logística e Mobilização são diplomados pela ESG

Em cerimônia realizada no dia 22 de outubro, no campus Brasília da Escola Superior de Guerra (ESG), foram diplomados 35 concluintes do Curso de Extensão em Logística e Mobilização Nacional (CELMN). A solenidade, presidida pelo Comandante da ESG, Almirante de Esquadra Wladmilson Borges de Aguiar, acompanhado pelo Comandante do Campus Brasília, General de Divisão Carlos André Alcântara Leite, e pelo Coordenador do curso, Coronel Intendente R1 EB Antonio Celente Videira, foi restrita aos formandos e sem a participação de familiares e convidados, adaptado às medidas de enfrentamento à COVID-19 e seguindo as orientações do Ministério da Defesa.

Essa primeira edição do CELMN, realizada no campus Brasília, foi ministrada na modalidade semipresencial, com o objetivo de preparar civis e militares da esfera governamental e privada, e desenvolver competências relacionadas ao exercício da atividade de planejamento e execução de Programas de Desenvolvimento Nacional para atuar nos níveis gerencial, de assessoramento e executivo, nos órgãos responsáveis pelo Sistema Nacional de Mobilização (SINAMOB).

A Turma Tenente Antônio Alves de Souza, realizou o curso em 13 semanas, sendo quatro na modalidade de ensino a distância, com carga horária total de 306 horas/aula. O conteúdo programático contou com atividades destinadas aos estudos teóricos e aplicações práticas nas áreas de Administração, Política, Economia, Geopolítica, Prospectiva e Planejamento Estratégico, Psicossocial, Científico-Tecnológica, Militar, Logística e Mobilização, além de visita Centro de Foguetes do Exército Brasileiro, localizado no município de Formosa e duas Viagens de Estudos a Goiânia e a Anápolis, no estado de Goiás.

 

Os oradores

Luciane Camilotti, Executiva do Comitê da Indústria de Defesa, da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), e o Major Braulio Fernando Ribeiro Sakamoto, do Ministério da Defesa, proferiram o discurso em dupla: “buscamos na construção de cenários entender os fundamentos trabalhados e, mesmo que conceitualmente, com olhos e mentes focados em muitas possibilidades de aplicação. Temos aqui uma turma com uma grande interdisciplinaridade, que quando unida, torna-se mais forte e complementar. Esse é o grande trunfo da mobilização, a qual só poderá ser exitosa com o pensar e o agir de todos os seus subsistemas”.

“A formatura do Curso de Extensão em Logística e Mobilização Nacional não é a conclusão de um ciclo; ao contrário, inicia-se doravante uma nova etapa em nossas carreiras, agora plenamente cientes da nossa importância e das nossas organizações para a Mobilização Nacional, atividade contínua e permanente cujo objetivo finalístico é a preparação para os momentos de crise, mas que, em tempos de paz, induz à transformação, ao desenvolvimento e à manutenção da soberania nacional”, completaram.

Para Vanderlene da Silva Rodrigues, Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações: “o curso foi de grande importância para meu aperfeiçoamento profissional e pessoal. A logística faz parte do nosso cotidiano, pois as atividades diárias necessitam de uma preparação. A parte de Mobilização Nacional para mim foi algo totalmente novo. É fundamental termos um Sistema Nacional de Mobilização estabelecido de forma robusta, de modo que todos os subsistemas possam cumprir suas atribuições quando necessário. Na ESG se aprende muito, tanto com os palestrantes, como com os estagiários, que são profissionais de alto nível. E mais, aqui fazemos amigos para a vida”.

Caubi Batista de Souza, Coordenador Geral de Infraestrutura Aeronáutica Civil, do Ministério da Infraestrutura comentou: “colocar lume na história com certeza facilitou a plena compreensão dos objetivos e desafios da mobilização nacional. Hoje, tenho a certeza de que em minha vida profissional, independentemente do subsistema que eu esteja contribuindo, independentemente do status decisório ao qual eu esteja envolvido, terei sempre uma postura proativa de como contribuir para a mobilização nacional. Afirmo que o curso mudou, para melhor, a minha maneira de pensar e agir, quanto à mobilização nacional. Registro que o aprimoramento profissional adquirido com a realização do CELMN potencializará minhas habilidades para desenvolver as atividades correlatas no âmbito desta do Ministério da Infraestrutura”.

Lucimar Rizzo Lopes dos Santos, Coordenadora Geral de Administração Predial na Subsecretaria de Assuntos Administrativos, do Ministério da Economia, disse: “como civil, posso assegurar que o curso me proporcionou uma visão de estrategista. É um curso que possui um diferencial perante todos os que já realizei. Os ensinamentos trazidos nas aulas, nas palestras, nos trabalhos em grupo e nas visitas realizadas, foram enriquecedores em que cresci academicamente, profissionalmente e pessoalmente. O curso me instigou a um novo olhar para a logística e a mobilização nacional, compreendendo a necessidade de integração entre civis e militares e, sobretudo, que a Defesa nacional não é exclusivamente militar, mas de responsabilidade de toda a sociedade. Concluo o curso me sentindo extremamente privilegiada e saiu com uma grande admiração pelos valores que norteiam uma Instituição, que é a ESG, alicerçada na hierarquia e na disciplina, dos quais eu faço questão de destacar: o patriotismo, o civismo, e o amor à profissão”.

 

Turma Tenente Antônio Alves de Souza

O nome da turma é uma homenagem dos estagiários ao avô de um colega, que contou a história do Tenente Antônio Alves de Souza, ex-pracinha e herói da campanha da Força Expedicionária Brasileira (FEB) na Segunda Guerra Mundial e então decidiram fazer uma justa e honrosa referência a um dos milhares de brasileiros que, abnegada e anonimamente, lutaram por nossa liberdade no longínquo teatro de operações da Itália.

O Tenente Antônio Alves, então Terceiro-Sargento de Infantaria do Exército Brasileiro, integrou a FEB, participando ativamente do esforço de guerra brasileiro nos campos de batalha europeus. Como tantos jovens de sua época, combateu o autoritarismo e a tirania que se insurgiam no Velho Mundo e viu a barbárie de frente, tendo sido, inclusive, ferido em combate. Quis o Senhor dos Exércitos, felizmente, que ele retornasse com vida ao Brasil, onde pôde constituir sua família e propagar o legado de heroísmo de nossos ex-combatentes às gerações vindouras.

“Sua história de abnegação e coragem será uma lembrança indelével do porquê aprendemos logística e mobilização neste curso: tais atividades nada mais são que os meios indispensáveis com os quais os combatentes de todos os níveis contam para executar seu mister e, por conseguinte, projetar o Poder Nacional nos conflitos”, afirmaram os oradores durante o discurso.

 

Histórico do Curso

 A preocupação da montagem de um Curso de Mobilização Nacional (CMN) nasceu, em 1953, no Estado-Maior das Forças Armadas (EMFA). Durante o seu preparo realizou-se um estudo aprofundado que contou com pesquisas bibliográficas, conferências, visitas e viagem aos Estados Unidos da América do Norte, a fim de observar os métodos de ensino, a instrução e o currículo adotado no Industrial College of Armed Forces, acerca do assunto.

Em 24 de janeiro de 1957, por intermédio do Decreto nº 40835, do então Presidente da República Juscelino Kubitscheck, o curso passaria a funcionar em caráter experimental, com a finalidade de cooperar no estabelecimento da Doutrina de Mobilização Nacional e preparar civis e militares para as funções relacionadas.

Nos períodos de 1994 a 1995 e de 1997 a 2001, apesar de manter o currículo, denominou-se, respectivamente, Curso de Introdução à Mobilização Nacional e Curso Intensivo de Mobilização Nacional respectivamente. Diante do crescimento da posição da Logística no cenário competitivo das empresas e a valorização da importância no processo decisivo dos confrontos bélicos, em 2002, a ESG reestrutura o seu programa, adaptando-o a nova realidade e institui um novo curso que perdura até os dias atuais, o Curso de Logística e Mobilização Nacional (CLMN).

A partir de 2020, o curso se tornou de Extensão em Logística e Mobilização Nacional (CELMN), sendo ministrado na nova sede do campus Brasília da ESG, inaugurado no dia 2 de dezembro de 2019, ocupando as antigas instalações da Escola de Administração Fazendária (ESAF), no bairro Jardim Botânico, na capital federal.

registrado em: